Conchavos suprapartidários contra a Lava-lato. Precisamos reagir!

michel-temer-lula-e-renan-calheiros

É preocupante o movimento suprapartidário que toma corpo no Congresso para frear a Lava-jato. Aliás, nada mais previsível. Há tempos os procuradores e juízes da operação tentam buscar apoio da população em palestras e entrevistas, pois sabiam que este momento chegaria. E chegou. Nos bastidores, PT, PMDB, PSDB, PP e quase todos os demais partidos estão de mãos dadas na aprovação de sete medidas que minam a Lava-jato:

– O projeto de abuso de autoridade;

– O projeto que visa colocar a PF subordinada à PGR;

– O projeto que anistia o crime de caixa 2;

– O projeto que permite acordos de leniência sem a participação do MP e TCU;

– O projeto que proíbe as transmissões de julgamentos na TV Justiça.

– O projeto que desvirtua as 10 medidas contra a corrupção;

– A inclusão de parentes de políticos numa eventual nova rodada de repatriação de recursos não declarados no exterior.

Ou seja, o PMDB tenta repetir os passos do PT. Sim, isso também era previsível, pois ambos foram sócios da corrupção institucionalizada que hoje vem à tona. A senhora que “não sabia de nada” e posava de honesta tratou pessoalmente de propinas com Marcelo Odebrecht. Lula é o “amigo” que recebia milhões em “favores” imobiliários,  milhões via caixa 2, milhões via planilha da Odebrecht e milhões via dinheiro vivo, como revelam as últimas delações. Do lado do PSDB, a campanha de Serra de 2010 também revela milhões não declarados. O pau que dá em Chico dá em Francisco. Se todos pecaram, que todos paguem por seus crimes e de acordo com a gravidade da cada caso. Leia mais