Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos. Pelo mesmo motivo (Eça de Queiroz)

By

A crônica de uma tragédia anunciada: Na oposição, “quanto pior melhor”. No poder, nacionalismo em alta

lula_xingandoNo post anterior desta série, mostramos como o Foro de São Paulo teve um papel importante na coordenação dos esforços para eleger presidentes de esquerda em todo o continente, com o objetivo de implementar a agenda socialista de forma gradativa, como preconizada por Antonio Gramsci. A partir deste post, vamos falar das estratégias de conquista, manutenção e perpetuação no poder colocados em prática pelos governantes de esquerda. Vejamos:

Antes de chegar ao poder, os partidos de esquerda organizados via Foro de São Paulo fizeram violentas e irresponsáveis oposições, sempre se apresentando como os porta-vozes da ética e do povo. Eram os “reis das CPIs”. Bradavam contra tudo e contra todos. No Brasil, o PT notabilizou-se por ser contrário às principais reformas que colocaram o Brasil nos trilhos, entre elas o Plano Real e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Torceu sempre pelo pior, pois esta era a sua chance de colocar em prática sua maior aspiração: a chegada ao poder. Nunca demostrou a menor disposição em contribuir com algo positivo. Mesmo sendo um dos principais responsáveis pela derrubada de Collor, rejeitou apoio ao governo de transição de Itamar Franco.

Leia mais

By

O macunaíma de Garanhuns e a “arte” de mentir descaradamente

lulaNão são poucas as pessoas que conviveram com Lula desde o início da sua carreira política que afirmam categoricamente que o ex-presidente não tem caráter. José Nêumanne Pinto, César Benjamim, Hélio Bicudo, Francisco de Oliveira são apenas alguns exemplos (ver aqui). Isto para não falar de outros mais sutis como Fernando Gabeira, Francisco Welfort e Eduardo Jorge que medem as palavras, mas repetem o óbvio: Lula é um oportunista.

Nesta semana o nosso Macunaíma de Garanhuns deu mais uma amostra da sua falta de escrúpulos em entrevista a uma emissora de TV portuguesa. Como sempre tentando se safar, Lula renegou seus próprios companheiros presos na Papuda: “não são gente de minha confiança”, afirmou categoricamente sobre os mensaleiros (ver aqui).

Imagino a cara do ator global e militante fanático do PT, José de Abreu, ao ver esta entrevista. Na semana anterior, o cara já estava fumaçando nas redes sociais, ameaçando até desfiliar-se do PT caso o Lula e a Dilma não fizessem alguma coisa para libertar seus “presos políticos”.  Sim, ele credita nisso! O PT é quem governa o país, indicou dez dos onze ministros que julgaram o mensalão e os embargos infringentes, mas ainda assim ele e milhões de petistas acreditam piamente que os condenados são “heróis”, vítimas de um estado “aparelhado” pela direita!!! Leia mais