Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos. Pelo mesmo motivo (Eça de Queiroz)

By

A mentira vencerá?

medoAmigos, este post é mais um desabafo, pois realmente estou muito desanimado com a disputa presidencial e, por extensão, com os rumos do nosso país. Como havia previsto no meu último artigo, o escândalo do Petrolão não tirou nem um ponto da Dilma. Pelo contrário, ela até subiu nas pesquisas. Como explicar?

A primeira razão é óbvia: o povão está vacinado quanto à escândalos de corrupção. O PT os tornou tão corriqueiros que já não causam mais espanto, nem chamam mais a atenção.

A segunda também não é nenhuma novidade. Quem acompanhou por todo este tempo a desconstrução de FHC e demais adversários do PT não poderia esperar outra coisa, mesmo a atual adversária tendo vindo do próprio partido. Este fato só mostra a sordidez do PT. Se estiver com o partido, qualquer crime é justificado, até mesmo de figuras repulsivas como Maluf. Se estiver contra, qualquer um será triturado, inclusive ex-petistas ilustres como a Marina, que até bem pouco tempo era considerada uma das “reservas morais” do partido!  Pois é. Como o mundo dá voltas. A Marina hoje paga o preço de se calar quando o seu antigo partido fazia o mesmo com o PSDB. Será que ela sente remorsos?

Sim. Acho que isso ajuda a explicar o porquê de suas lágrimas, ao lamentar que nunca imaginou que o PT um dia viria tentar destruí-la.  E eis que Lula mais uma vez sai do seu silêncio conveniente em relação ao Petrolão para ironiza-la, dizendo que tais lágrimas são de crocodilo. Ele, mais uma vez, esquece de suas lágrimas quando estourou o escândalo do Mensalão, jogando toda a culpa nos “companheiros”, quando na verdade hoje todo mundo sabe que ele sabia sim de tudo, não só em relação aquele escândalo, como também em relação ao Petrolão, como a Revista Isto É desta semana comprova , mostrando os elos que ligam os casos e mais um indício de que Lula era chantageado por Janene, uma vez que este sabia demais. E este cara tem o topete de falar de lágrima de crocodilo?

Com tanta cara de pau, ainda temos que escutar este cara aos berros em comícios sustentando as mentiras veiculadas pela campanha do PT e acusando Marina do que ele é. Pior, tem o topete de reclamar do ódio dos seus “adversários” estão implantando neste país!!!

Puta que o pariu!!!! Perdoem-me meus leitores. Vocês não estão acostumados a ler palavrões por aqui. Mas, como não odiar este cara? O cara praticamente foi conduzido por FHC ao Planalto, passa todos estes anos desconstruindo seu antecessor, dividindo o país entre seus apoiadores incondicionais e seus “adversários”, mente desvairadamente, corrompe, justifica a corrupção dos aliados, reincide no crime e ainda tem o topete de vir falar da “campanha do ódio dos adversários”? A cara de pau desse sujeito não tem limites? Será que não tem nenhum peso na consciência?

Certamente não. Psicopatas não sentem remoço. Mas o mais detestável de tudo isso é ver tanta gente “bem informada” defendendo-o com unhas e dentes. Sintam-se responsáveis por este clima de guerra que está sendo instalado no Brasil. Quando começarem a surgirem movimento separatistas e a barbárie que já acontece na Venezuela chegar por aqui, lembrem-se que vocês estão sendo cúmplices de tudo isso.

Leia mais

By

Um país imune à escândalos

Petrobras-Lula-Maos-sujasE a história se repete. Mais um fim de semana com um novo escândalo de grandes proporções envolvendo o governo do PT. Em outras épocas, as revelações do ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa, que atingem mais de cinquenta políticos da base do governo do PT, provocaria, no mínimo, uma grande repercussão, o desencanto de boa parte dos seus apoiadores (eu fui um dos eleitores do PT que se desencantaram na época do Mensalão) ou até pedidos de impeachment, como aconteceu em 2004.

Só para lembrar, Collor caiu por uma acusação de caixa dois que hoje corresponderia a apenas uma fração do que o governo Dilma gasta “legalmente” via cartão corporativo, gastos estes que não podem ser revelados por causa de uma legislação específica que permite que os pagamentos não sejam públicos com a desculpa de “garantia da segurança da sociedade e do Estado”.

Pois é, posso até me surpreender desta vez já que o delator avisou que se abrisse o bico não haveria eleição. Mas até aqui a experiência nos mostra que os constantes escândalos do PT anestesiaram nossa sociedade. De tão comuns já não escandalizam, principalmente seus fiés eleitores. Vejamos:

Há quatro semanas foi a contadora do doleiro Youssef que abriu o bico e nada aconteceu. Na semana seguinte, o escândalo da farsa da CPI da Petrobrás, cujas perguntas e respostas eram ensaiadas antes das sessões de mentirinha. E nada aconteceu. Na semana passada, a PF comprovou uma das denúncias de Marcos Valério que provam o pagamento de R$ 6 milhões a um empresário que chantageava Lula com o caso Celso Daniel, caso este que deixou um saldo de oito mortes (repito OITO MORTES) no esquema de caixa dois que levou o PT ao poder em 2002 (ver aqui). Quantas pessoas ficaram sabendo deste caso?

Ora, se um caso que envolveu oito mortes não causou nenhuma grande repercussão, por que será que mais uma denúncia de corrupção na Petrobrás poderá suspender as eleições? Leia mais

By

A responsabilidade do PT na recessão atual e suas lições para o futuro

mantega2E como previsto pelos economistas “chatos”, o Brasil entrou oficialmente em recessão. Surpresa mesmo só com a velocidade que tal recessão chegou, afinal nem mesmo os mais pessimistas acreditavam que tal recessão pudesse chegar em pleno ano eleitoral, quando normalmente os governos, e em especial o PT, abrem todas as torneiras de estímulos artificiais para tentar dar a impressão de que as coisas estão melhores (ou menos ruins) do que realmente estão.

O governo, claro, se defende das críticas jogando a culpa no cenário internacional, apesar do Brasil crescer hoje metade da média mundial e a 1/3 da média dos emergentes e pobres. Incrível como o governo do PT finalmente descobriu a influência do contexto internacional na nossa economia. Nos anos do boom econômico mundial da década passada, o contexto internacional favorável era sempre jogado para debaixo do tapete, afinal, segundo a retórica petista, tudo de bom que acontecia era obra do Lula. Contexto internacional desfavorável na era FHC? Que nada, “o Brasil vivia de joelhos ao FMI”, fuzilavam os petistas.  “Os números não mentem”, comparavam com ar triunfal os vários indicadores de ambos os governos para atestar a superioridade administrativa do PT. Leia mais

By

As previsões fracassadas do PT e a crise iminente

dilmaO governo Dilma começou no auge do lulismo, quando nosso PIB cresceu 7,5%, metade do recorde de 1973, mas ainda assim um crescimento considerável para os padrões atuais. O discurso triunfalista na campanha presidencial de 2010 falava de um “novo salto” do Brasil que nos levaria, na era Dilma, ao primeiro mundo.

Já nesta época muitos economistas faziam ressalvas ao nosso pibão, lembrando que parte deste crescimento era de recuperação da recessão do ano anterior e que, principalmente, tal PIB teria sido inflado artificialmente com um exagerado estímulo ao crédito e que, portanto, as “faturas” viriam nos anos seguintes, diminuindo assim nosso potencial de crescimento no novo governo.

Com sempre, qualquer crítico do PT recebe logo um rótulo e os tais economistas  foram classificados como “pessimistas”, “viúvas de FHC”, “urubólogos” ou simplesmente portadores da síndrome do complexo de vira-latas. Eu, como blogueiro independente, procurei sempre repercutir por aqui tais alertas, demostrando meu pessimismo em meio à euforia, criticando o fato de que a campanha presidencial foi transformada em um leilão de promessas de mais “programas sociais”, deixando de lado o debate econômico que revelaria a fragilidade e a insustentabilidade do crescimento artificial petista. Leia mais

By

Até onde a cara de pau petista pode chegar

Amigos, ainda não voltei ao blog. Este post é apenas um pequeno desabafo diante da sequência de absurdos que tenho visto nestes dias. Eis que hoje me defronto com a seguinte postagem de um desses blogs sujos patrocinados pelo governo (Brasil 247), repercutida por um amigo por quem tenho grande consideração.

10348368_10204655368928552_1291013594491169394_n

Fiquei atônito, pensando até que ponto a paixão política pode cegar as pessoas. Como uma pessoa de bem, excelente pai, marido, irmão, amigo, pode chegar ao ponto de divulgar uma baboseira dessas?

Já não bastam mais imagens para comprovar os fatos. Não basta mais ver os acusados falando em tom de deboche tudo o que a revista Veja publicou. Basta uma perícia qualquer contratada por um acusado que diz ter identificado “dois cortes” na gravação e pimba! Acabou a acusação. Isto já é suficiente não apenas para inocentar completamente os acusados, como também para inverter a acusação de fraude para o portador da notícia!

Ou seja, os caras que inventaram esta “obra-prima” da esgotosfera financiada pelas estatais não levaram nem em consideração que um dos envolvidos, o Luiz Azevedo, assessor de Ricardo Berzoini, chegou a divulgar uma nota onde praticamente admite as acusações. Em suas próprias palavras “por se tratar de uma ação investigativa do parlamento envolvendo uma empresa estatal, evidentemente a articulação política do governo não deve se omitir de participar dos debates com parlamentares, inclusive para a formação do roteiro e da estratégia dos trabalhos”. Em nenhum momento da nota ele chega a questionar a gravação como fazem os doidivanas nos blogs sujos. Apenas limita-se a ressaltar sua atuação política nos bastidores, achando tudo absolutamente normal!

Aliás, não só ele. O ministro Paulo Bernardo repetiu o que todo petista tem repetido desde que começaram a estourar os primeiros escândalos do PT. Nas palavras do próprio Bernardo, “isso vem desde Pedro Álvares Cabral. Porque, na primeira CPI, já deve ter acontecido isso. A não ser que a gente queira fingir que nós somos todos inocentes, que somos muito hipócritas, e falar: ‘Não, isso não acontece’”.

Ou seja, é a institucionalização da corrupção. Até bem pouco tempo o governo ainda negava ou jogava a culpa para um bode expiatório do terceiro escalão. Agora admite tudo e acha normal!

Enfim, não seria preciso nem gravação para comprovar a veracidade das informações publicadas pela Veja, mas para os teleguiados eleitores petistas, nada que venha da Veja merece o menor crédito. Já as baboseiras publicadas pelos blogueiros chapa-branca…

É a velha estratégia esquerdista de acirrar os ânimos para se proteger de qualquer acusação. Você estimula o ódio contra um inimigo qualquer e passa a classificar de “conspiração” qualquer crítica que lhe façam. Muita gente se pergunta ainda hoje como o nazismo foi possível. Eis a resposta: com muita lavagem cerebral e com cultivo da fé em um partido que se acha acima de tudo e de todos.

Para quem ainda não viu, segue o vídeo gravado por um funcionário da Petrobrás através de uma caneta espiã. Assistam e tirem suas próprias conclusões: https://www.youtube.com/watch?v=_gkpvF0yfCI

Como já dizia um velho ditado popular: o verdadeiro cego é aquele que não quer ver.

By

A incrível decadência argentina e suas lições para o Brasil

argentinaExiste uma piada que diz que o melhor negócio do mundo é comprar um argentino pelo que ele realmente vale e revendê-lo pelo que ele acha que vale.  O pano de fundo desta piada é o orgulho argentino, conhecido em todo mundo. É este mesmo orgulho que está na raiz da rivalidade entre Brasil e Argentina, algo que transcende o futebol.

Basta imaginar que até o início dos anos 50 a Argentina era a sexta maior economia do mundo, com uma população escolarizada, recursos naturais abundantes e uma indústria pungente que disputava de igual para igual até mesmo em setores de alta tecnologia, como o automotivo. E não se tratavam de apenas filiais estrangeiras. A Argentina tinha sua própria marca de automóveis (SIAM), além de várias outras de eletrodomésticos. A riqueza argentina era tamanha que o país, em 1920, chegou a ter reservas em ouro superiores ao decadente império britânico e ao emergente novo império norte-americano. Era praticamente um “europeu” latino americano. Não por acaso, o país tornou-se o destino preferido de milhões de refugiados das duas guerras mundiais, inclusive de carrascos nazistas acolhidos por Perón.

Meio século depois, a Argentina não passa de mais um problemático país latino-americano, com as conhecidas mazelas que afligem o continente, como favelas, violência crescente, inflação galopante, analfabetismo, doenças epidêmicas entre outros. A decadência da Argentina é tão evidente que o país virou um case internacional, citado como um caso raro de país que “involuiu” nas últimas décadas.

Uma rápida comparação com o Brasil dá uma ideia da decadência dos nossos hermanos. A economia que até o final dos anos 40 era maior que a nossa, hoje é menor que a economia do estado de São Paulo. Agora imagine-se na pele de um argentino que viveu este apogeu, ver o país hoje em mais uma moratória, com uma inflação de 40%, dependente da economia brasileira e, claro, vendo os “macacos” brasileiros serem campeões mundiais por cinco vezes!

Mas afinal, o que causou toda esta decadência? Como a Argentina conseguiu empobrecer justamente no momento em que tantos países antes miseráveis ascenderam econômico e socialmente, a ponto de alguns deles integrarem hoje o clube dos ricos? Leia mais

By

Por que esquerdista torna-se direitista, mas nunca o contrário?

placa_esquerda_direitaO mesmo questionamento pode ser feito em outros níveis da disputa ideológica, como, por exemplo, por que milhões de militantes petistas migraram para o outro lado, mas nunca o contrário?

Pare um pouco para pensar e tente responder, honestamente, a este questionamento. Não estou falando do cidadão comum que acompanha a política vagamente pelas manchetes dos telejornais (e, portanto, muito mais suscetível a mudar de opinião de acordo com os ventos do momento), e sim de pessoas engajadas politicamente, muitas das quais dedicaram suas vidas às causas em que acreditavam.

Claro que em um universo de milhões de pessoas, sempre pode aparecer uma exceção (principalmente quando motivações financeiras entram em cena), mas, de um modo geral, não é o que acontece. Não existem antigos ícone do conservadorismo ou do liberalismo brasileiro ou mundial que tornaram-se socialistas convictos, por exemplo. No entanto, poderíamos citar milhares (talvez milhões) de grandes nomes da política em todo mundo que já foram algum dia socialistas convictos e hoje são seus ferrenhos críticos. Por que isso acontece? Será que existe um “complô” da direita mundial para cooptar esquerdistas? Serão todas estas pessoas “traidoras” da causa esquerdista? Ou será que estas pessoas foram convencidas pela realidade de que estavam equivocadas? Leia mais

By

As constantes guinadas do PT à esquerda e seus reflexos no futuro do Brasil

madura_dilma_chavezQue o PT deu uma guinada ainda mais à esquerda é um fato.  Além de colocar nas diretrizes do eventual segundo mandato de Dilma o objetivo explícito de “construção do socialismo” no Brasil, uma aproximação ainda maior com os países do eixo socialista, uma nova tentativa de “regulação” da mídia, entre outros objetivos de fazer tremer qualquer liberal, a presidente Dilma publicou, na surdina, e quase simultaneamente, o famigerado decreto 8.243 que dá poderes institucionais aos chamados “Conselhos Populares”, totalmente controlados por partidos de esquerda, configurando assim um verdadeiro poder paralelo ao Congresso (ver aqui nosso post com os links oficiais).

Dias depois, o PT já vem com mais uma “novidade”, agora com o objetivo explícito de moldar de vez a nossa constituição, conforme suas conveniências políticas: a convocação de um plebiscito para a criação de uma nova Assembleia Nacional Constituinte.  Dilma já tinha tentando algo semelhante logo após as manifestações de junho de 2013, mas esbarrou no desconhecimento da lei, motivo pelo qual teve que recuar no dia seguinte. Mas a turma da esquerda não desiste nunca. Se não foi possível via iniciativa da presidente, então que a militância saia as ruas para colher assinaturas para convocar um plebiscito (ver aqui). Claro que entre o PT está disfarçado na lista enorme de entidades participantes que inclui também alguns inocentes úteis, mas quem conhece o processo político do Brasil sabe o quanto o PT se envolve até o pescoço em tais movimentos. Leia mais

By

A crônica de uma tragédia anunciada: o desmonte das economias bolivarianas

policia_bolivarianaO “sucesso” da esquerda na América Latina na década de 2000 está intrinsecamente ligado à globalização chinesa, que possibilitou o mais rápido crescimento econômico do capitalismo, desde o final da II Guerra Mundial.

A entrada de milhões de chineses no mercado global teve dois efeitos benéficos para as economias periféricas: 1) Aumentou a demanda por produtos primários, principalmente alimentos e minérios; 2) Provocou uma deflação nos produtos industrializados, principalmente de alta tecnologia.

Com a aceleração do crescimento dos países emergentes, estes passaram também a ser os destinos preferidos dos investidores internacionais. Com mais dólares entrando e turbinando as reservas cambiais, as moedas locais foram valorizadas, aumentando o poder aquisitivo dos emergentes e tornando ainda mais evidente a sensação de progresso. Leia mais

By

Um país cada dia mais dividido e cheio de ódio

dilma_vaiadaAmigos, este post é um desabafo de um ex-petista. Sei que hoje sou visto de forma enviesada por muitos de meus amigos de outras épocas, mas este post é dedicado a eles e todos os petistas que ainda não perceberam que foram enganados por Lula e pelo PT.

E por que tenho me empenhado tanto neste assunto ultimamente? Porque percebo já há muito tempo que estamos trilhando o mesmo caminho sem volta da Venezuela, nosso vizinho que está à beira de uma guerra civil. Tenho alertado sobre este processo gradativo aqui no nosso blog desde 2009 e a cada ano vejo concretizados os meus temores, conforme pode ser visto nos meus últimos posts.

Recentemente ganhei um colega de trabalho venezuelano que está no Brasil justamente para se afastar do inferno que está a Venezuela. Conversamos sempre que podemos sobre as novidades de ambos os países e a constatação é sempre a mesma: o Brasil de hoje é a Venezuela de alguns anos atrás. Infelizmente, caminhamos a passos firmes para a recessão, com inflação, população em pé de guerra, protestos em todos os lugares, violência galopante e, por fim, a consolidação do autoritarismo. Não é preciso ser nenhum cientista político para perceber que já estamos vivendo isso no Brasil. Em escala menor, mas progressivamente e cada ano mais rapidamente. Leia mais

By

Por que muita gente honesta ainda admira Lula?

lulaA palavra “ética” vem do grego “ethikos”, que significava “portador de caráter”. Para os gregos antigos a ética significava a busca pelo melhor modo de viver e conviver. Em outras palavras, significa que não devemos fazer aos outros o que não gostaríamos que fizessem a nós.

Dito isto, te pergunto como você se sentiria se um de seus mais próximos amigos afirmasse publicamente que você nunca foi gente de sua confiança?

Pois é. Este é apenas um dos muitos exemplos de falta de ética explícita de Lula, documentados com áudio e imagem para todo mundo ver (ver aqui). São inúmeros os episódios ao longo de sua trajetória política. Mentir, caluniar, zombar, pousar de vitima, colocar-se acima do bem e do mal são apenas algumas de suas práticas mais comuns.

Boa parte da nossa população já percebeu tais padrões repetitivos no discurso de Lula. No entanto, muita gente honesta ainda continua admirando-o, alguns de maneira quase religiosa, a ponto de acreditarem que “Lula é uma dessas pessoas enviadas por Deus ao mundo para fazer avançar a humanidade”! Sério. Já ouvi isso de pessoas ditas espiritualizadas. Como explicar tamanha fascinação coletiva em meio a tantas provas de falta de ética? Leia mais

By

A crônica de uma tragédia anunciada: o objetivo declarado de “construir” o socialismo

lula_chavezNo segundo post desta série citei várias ações autoritárias do PT desde o primeiro ano de governo, sempre tentando subjugar as demais instituições do Estado, inclusive os poderes Legislativo e Judiciário. Nas duas últimas semanas, o PT “avançou” ainda mais rapidamente no seu objetivo de “socializar” o Brasil. E dessa vez não teve meias palavras. O PT colocou nas diretrizes de um eventual segundo mandato de Dilma o compromisso explícito de “INVERTER PRIORIDADES E ESTABELECER UMA CONTRA-HEGEMONIA AO CAPITALISMO, CAPAZ DE CONSTRUIR UM PROJETO DE SOCIALISMO RADICALMENTE DEMOCRÁTICO PARA O BRASIL” (ver aqui o documento original do PT)

E antes que alguém diga que a presidente não sabe sobre tais diretrizes, o deputado federal Geraldo Magela (PT-DF), secretário-geral do PT, já garantiu que nenhuma proposta do partido é feita à revelia da presidente (ver aqui).

Ou seja, aquele acanhamento inicial que levou o PT esconder as atas do Foro de São Paulo e a escrever a famosa Carta aos Brasileiros já não existe mais.  Aliás, desde o final da década passada o próprio Lula, falando no Foro para a “companheirada”, já se gabava da estratégia de esconder os passos iniciais da organização de partidos de esquerda que até então já tinha ajudado a eleger 12 presidentes na América Latina.

Portanto, nenhuma surpresa para quem acompanha o processo gradativo gramsciano de conquista da hegemonia da opinião pública para assegurar a “legitimidade” da construção do tal “socialismo democrático” que de democrático não tem nada, afinal pressupõe uma opinião publica manipulada pela cúpula detentora do “monopólio das virtudes”.

A única surpresa disso tudo é a aceleração do processo de “avanço” socializante do PT nas últimas semanas. Além do documento das diretrizes citado acima, a presidente Dilma assinou na sexta-feira, 23 (quando os jornalistas já estão em clima de fim de semana), um decreto que cria uma tal “Política Nacional de Participação Social” e um certo “Sistema Nacional de Participação Social” (ver aqui o decreto). Leia mais

By

As “lições” do governo do PT

mantegaO governo do PT divide-se em antes e depois do segundo mandato de Lula. Depois de um começo responsável, do ponto de vista macroeconômico, os petistas resolveram imprimir sua “marca” na política econômica, que até então era uma herança do governo do PSDB.

Saiu de cena a equipe ortodoxa de Palocci, sintonizada com o “neoliberalismo” de FHC, e entrou em ação a heterodoxa e “progressista” equipe de Guido Mantega, que tinha como uma das principais defensoras a também economista Dilma Rouseff, que desde 2004 pressionava a equipe econômica de Palocci para reduzir o superávit primário, defendendo a ideia de que seria melhor um pouco mais de crescimento, mesmo que isto implicasse em um pouco mais de inflação.

Para quem não sabe nada de economia, Dilma e Mantega estão alinhados com a teoria econômica keynesiana, que defende uma maior intervenção estatal nos rumos da economia. Aliás, foi para esta teoria econômica que migraram a quase totalidade dos esquerdistas finalmente convencidos pela realidade de que a teoria econômica marxista estava fadada ao fracasso, como comprovado em todas as tentativas frustradas de construção do socialismo. Em contraposição a esta teoria, existem várias vertentes do liberalismo, que defendem uma redução do papel do estado na economia, concentrando esforços na saúde, segurança e educação. É a turma chata, que está sempre lembrando que não existe almoço grátis.

Quase dois mandatos depois de um gradativo aumento do estado na economia, algumas lições já parecem muito claras. Vejamos: Leia mais

By

A barbárie tomando conta do Brasil

protestosJá presenciei diversas greves de policiais militares. Mas nunca vi cenas como as desta quinta-feira em Pernambuco. E olha que já tivemos uma greve que durou doze dias em 1997!

Arrastões, vândalos correndo atrás de caminhões em movimento para saqueá-los, bandidos cobrando “pedágios” para permitir a passagem de carros, pessoas ilhadas em seus próprios estabelecimentos, assaltos e, claro, assassinatos: 27 em menos de dois dias de greve!

Não eram apenas bandidos comuns. Havia crianças, mulheres, senhores e senhoras participando da “revolução” dos pobres. Todos unidos pelo espirito coletivo que os faz se sentirem mais fortes e corajosos para tomar dos ricos “tudo que lhes foi roubado pela mais-valia”. É o mesmo espírito que move o MST e tantos outros movimentos que pregam a tomada de posse da propriedade alheia. São os “agentes revolucionários” que roubam, sequestram e até matam pela causa, exatamente como fizeram os revolucionários dos anos 60 e 70 que hoje estão no poder.

São estas pessoas que hoje inspiram os saqueadores e invasores de todo país. Se nossa presidentA assaltava bancos, por que não posso assaltar? Se nossa presidentA sequestrava, por que não posso sequestrar?  Se o grande líder Lula não estudou e chegou a presidente, por que devo estudar? Leia mais

By

A crônica de uma tragédia anunciada: Na oposição, “quanto pior melhor”. No poder, nacionalismo em alta

lula_xingandoNo post anterior desta série, mostramos como o Foro de São Paulo teve um papel importante na coordenação dos esforços para eleger presidentes de esquerda em todo o continente, com o objetivo de implementar a agenda socialista de forma gradativa, como preconizada por Antonio Gramsci. A partir deste post, vamos falar das estratégias de conquista, manutenção e perpetuação no poder colocados em prática pelos governantes de esquerda. Vejamos:

Antes de chegar ao poder, os partidos de esquerda organizados via Foro de São Paulo fizeram violentas e irresponsáveis oposições, sempre se apresentando como os porta-vozes da ética e do povo. Eram os “reis das CPIs”. Bradavam contra tudo e contra todos. No Brasil, o PT notabilizou-se por ser contrário às principais reformas que colocaram o Brasil nos trilhos, entre elas o Plano Real e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Torceu sempre pelo pior, pois esta era a sua chance de colocar em prática sua maior aspiração: a chegada ao poder. Nunca demostrou a menor disposição em contribuir com algo positivo. Mesmo sendo um dos principais responsáveis pela derrubada de Collor, rejeitou apoio ao governo de transição de Itamar Franco.

Leia mais

By

O macunaíma de Garanhuns e a “arte” de mentir descaradamente

lulaNão são poucas as pessoas que conviveram com Lula desde o início da sua carreira política que afirmam categoricamente que o ex-presidente não tem caráter. José Nêumanne Pinto, César Benjamim, Hélio Bicudo, Francisco de Oliveira são apenas alguns exemplos (ver aqui). Isto para não falar de outros mais sutis como Fernando Gabeira, Francisco Welfort e Eduardo Jorge que medem as palavras, mas repetem o óbvio: Lula é um oportunista.

Nesta semana o nosso Macunaíma de Garanhuns deu mais uma amostra da sua falta de escrúpulos em entrevista a uma emissora de TV portuguesa. Como sempre tentando se safar, Lula renegou seus próprios companheiros presos na Papuda: “não são gente de minha confiança”, afirmou categoricamente sobre os mensaleiros (ver aqui).

Imagino a cara do ator global e militante fanático do PT, José de Abreu, ao ver esta entrevista. Na semana anterior, o cara já estava fumaçando nas redes sociais, ameaçando até desfiliar-se do PT caso o Lula e a Dilma não fizessem alguma coisa para libertar seus “presos políticos”.  Sim, ele credita nisso! O PT é quem governa o país, indicou dez dos onze ministros que julgaram o mensalão e os embargos infringentes, mas ainda assim ele e milhões de petistas acreditam piamente que os condenados são “heróis”, vítimas de um estado “aparelhado” pela direita!!! Leia mais

By

A crônica de uma tragédia anunciada: o papel do Foro de São Paulo na ascensão do bolivarianismo

foro_de_sao_pauloForo de São Paulo: como tudo começou

A ascensão da esquerda na América Latina tem um marco histórico: o Foro de São Paulo, realizado pela primeira vez em 1990. A ideia da criação do evento foi de Fidel Castro. Na ocasião, o ditador cubano buscava outra fonte de renda para manter seu regime, uma vez que, com a queda do bloco comunista, a ilha tinha perdido a “mesada” dos soviéticos. Portanto, para Fidel, o Foro representava uma esperança de recuperar, na América Latina, pelo menos um pouco do que foi perdido com a derrocada do leste europeu, uma questão de sobrevivência para Cuba.

O PT comprou a ideia e passou a financiar o projeto castrista de unificar os esforços de todos os partidos de esquerda, sindicatos, associações comunitárias e até grupos terroristas como as Farc da Colômbia e o MIR do Chile.

As ações coordenadas deram resultado. Depois de 8 anos, o Foro conseguiu eleger o primeiro presidente pela via democrática: Hugo Chaves. Desde então, o Foro tem colecionado vitórias em toda a América Latina, a ponto de José Dirceu recentemente gabar-se de ter ajudado a eleger 14 presidentes no continente (hoje já são 16). Leia mais

By

A crônica de uma tragédia anunciada: a escalada autoritária do PT

PT_saldo_socialismoDurante muito tempo relutei em crer no caráter autoritário do PT. A cada nova investida do governo em aprovar projetos que traziam nas entrelinhas mecanismos de controle a instituições ou segmentos da sociedade, sempre procurei colocar um pouco de equilíbrio nas acaloradas discussões na web, pois nunca estive completamente convencido deste viés autoritário do PT.

Mas nada como o tempo para fazer emergir as verdades sufocadas pelas conveniências do momento. Uma coisa é uma ação isolada, um projeto mal elaborado, uma comunicação mal feita que possa suscitar diversas interpretações. Outra coisa são vários projetos ou ações apontando na mesma direção.

Por mais competente que seja um mentiroso, aos poucos ele vai deixado escapar algumas falas que contradizem seu discurso oficial. O Lula, por exemplo, um dos campeões de contradições na Internet, recentemente deixou escapar que “o Congresso e até os sindicatos são obstáculos” (ver aqui). Hugo Chaves, antes de se eleger em 1998 negou ser socialista, afirmou que Cuba era sim uma ditadura, que não pretendia se reeleger mais de uma vez, que não expropriaria empresas entre outras mentiras. No poder, todos vieram o que fez. Em uma da pérolas de Lula, ele, tentando comparar o Fernando Henrique a um ditador, descreve a si mesmo anos depois no poder. Imperdiível! (ver aqui). Leia mais

By

A crônica de uma tragédia anunciada: ascensão e decadência do bolivarianismo na América Latina

venezuela

O título deste post não é nada original, mas sempre soube que algum dia o usaria para falar do Brasil e dos nossos vizinhos latino-americanos influenciados pelo chavismo. Para quem não sabe, já que a nossa imprensa fala muito timidamente sobre o assunto, 39 pessoas já morreram na Venezuela desde que começaram os protestos contra o governo Maduro há pouco mais de dois meses.

Com o apoio do governo brasileiro e o silêncio de toda a América Latina, o governo venezuelano tem se mantido no poder única e exclusivamente pela força da repressão estatal. Para o então presidente Lula que há alguns anos dizia que “havia excesso de democracia” na Venezuela, os fatos ocorridos no nosso vizinho já lembram os chamados “anos de chumbo” da ditadura militar brasileira. Leia mais

By

Cinco grandes mentiras sobre o Golpe de 64

golpe_64Olá amigos! Estou de volta para mais uma temporada de posts. Ainda estou muito ocupado, porém, diante da enxurrada reportagens e entrevistas que tenho visto na imprensa nos últimos dias sobre o “Golpe de 64” (para os esquerdistas) ou a “Contrarevolução” (para os direitistas), resolvi improvisar um post com alguns pontos que me incomodam muito neste debate, um contraponto à visão dominante dos historiadores de formação marxista que predomina na academia e, consequentemente, na mídia. Leia mais

By

Algumas coisas que a imprensa não fala sobre Mandela

mandelaNunca senti um desconforto tão grande para falar sobre um assunto como este de hoje. É difícil passar uma vida inteira vendo uma pessoa de um ângulo e, de repente, vê-la de um outro, que mostra nuances bem diferentes daquilo que acreditávamos e que gostávamos de acreditar. Na verdade, gostamos de ter ídolos e heróis. E é esta tendência humana uma das responsáveis por transformar tantas figuras polêmicas (alguns verdadeiros psicopatas) em modelos a serem seguidos. Com Mandela infelizmente não foi diferente. Longe de ser o herói celebrado com quase unanimidade entre os líderes de todo mundo, seu passado inclui algumas passagens que chocam quem não as conheciam, como eu. Sim, ele tem seus méritos. Amadureceu, perdoou, acabou com o Apartheid. Mas seus méritos não devem passar uma borracha no lado obscuro do seu passado. Leia mais

By

O Nazismo foi mesmo de direita? (parte 4)

hitler_stalinAs relações entre Hitler e Stalin

Durante muito tempo Hitler monopolizou o título de maior assassino da história, apesar de recentemente surgirem alguns malucos afirmando que o holocausto nunca existiu e que tudo não teria passado de uma armação judaico/americana para justificar a criação de Israel. Ou seja, não importam as milhões de provas de um dos eventos mais bem documentados da história, com imagens e áudio, inclusive. Não importam as milhões de testemunhas oculares vivas, com suas cicatrizes, que relatam em detalhes os eventos negados. Sempre vai existir uma legião de fanáticos dispostos a acreditar em qualquer teoria conspiracionista, como tantas que circulam por aí, infelizmente. Leia mais