Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos. Pelo mesmo motivo (Eça de Queiroz)

By

Mais uma narrativa mentirosa que os petistas tentam colar

mentiraO texto que ilustra este post foi publicado originalmente por um site conhecido por plantar notícias falsas (Plantão Brasil) chegou a ser compartilhado pelo presidenciável Ciro Gomes (ver aqui), o que me levou a checar a informação. O título é bem categórico: “Delação diz que Dilma descobriu e cortou a propina da Odebrecht, isso levou ao impeachement” !!!!

Isso mesmo que você leu. A farsa da mulher honesta, que já foi desmentida até mesmo pelo ex-líder do PT, Delcídio Amaral, ainda é vendida entre os seguidores e simpatizantes do PT! A “reportagem” bombástica, repercutida pelos blogs que só falam “verdades” em contraponto a tal “imprensa golpista”, é nada mais nada menos que uma interpretação pra lá de criativa, para dizer o mínimo.

E como eles chegaram a tal ginástica para criar a nova narrativa?  Bom, primeiro eles pegaram um delator para dar credibilidade à narrativa. Mesmo que o delator não tenha afirmado nada, algo pelo menos próximo da tese que tenta criar, eles deduzem então que uma ação de Graça Foster na diretoria da Petrobrás foi, na verdade, uma ação de Dilma para confrontar os corruptos!

Pois é. Para ser responsabilizada pelos “maus feitos” dos seus subordinados nada vale. Nunca sabem de nada. Mas se for algum “bem feito”, aí sim, foi a mando de Dilma! Aí ela sabe de tudo. Entra no ar a gestora competenta! Genial!

Ora, e qual foi a ação de Graça Foster que tentam atribuir a Dilma? A renegociação de um contrato da Petrobrás com a Odebrecht. Ninguém sabe nem ao certo se tal ação veio da Graça realmente, afinal ela assumiu a Petrobrás para dar uma organizada na bagunça da estatal. Ora, renegociações de contratos em processos de reestruturações de empresas são o mínimo que se pode esperar de qualquer gestor que tente justificar sua contratação. Que tais ações enfrentem resistências e provoquem conflitos de interesses também é óbvio. Aliás, freqüentemente consultorias vão de encontro até mesmo à decisões tomadas anteriormente pelos próprios contratantes, muitas vezes os donos. Ou seja, a ação atribuída a Graça Foster que tentam atribuir a Dilma não prova absolutamente nada a não ser o fato de uma empresa totalmente endividada tentando se reerguer. Nada mais.

Mais eis que os gênios das conspirações petistas já encontraram numa ação isolada de reestruturação da Petrobrás a prova cabal para provar a honra da segunda alma mais honesta do mundo (já que Lula se intitula a primeira). Segundo a tal narrativa, o “golpe” contra Dilma teria ocorrido por contrariar interesses, neste caso da Odebrecht e de Eduardo Cunha!

Ignoram, no entanto, que até mesmo na tal reestruturação da Petrobrás Dilma indicou para o lugar de Cerveró, já enrolado na ópoca, Jorge Zelada, que mais tarde veio a ser denunciado por repetir as mesmas falcatruas as quais Cerveró era encarregado de fazer e, segundo o próprio, a mando de Lula e Dilma. Aliás, os petistas fanáticos ignoram tudo que não convém a sua fé. Ignoram completamente as delações de Marcelo Odebrecht, Nestor Cerveró, Paulo Roberto Costa, Alberto Youssef, Ricardo Pessoa, Otávio Azevedo, João Santana, Mônica Moura, Pedro Correia, Danielle Fonteles, Zwi Skornik (ver aqui), entre outros, que só confirmam o que todo mundo já sabia desde o início do escândalo da Petrobrás, quando Emílio Odebrecht, o pai de Marcelo, ameaçou “vão ter que construir três celas: uma cela pra mim, outra para Lula e outra para Dilma” (ver aqui).

Pois é. De lá pra cá Emílio já confessou em sua proposta de delação que o tal “Amigo” que recebia milhões, inclusive em dinheiro vivo, da empreiteira era nada mais nada menos que… Lula (Óooooooooo!!!). Na semana passada, foi a vez de Marcelo Odebrecht confessar que pagou R$ 4 milhões a Gleise Hoffman a pedido de… Dilma (Óoooooooo!)

Mas não adianta. Petista que é petista de verdade tem sua própria verdade: a fé inabalável de que Lula e Dilma são honestos e que tudo não passa de um golpe para prejudicar os pobres e enriquecer ainda mais quem já é rico! Haja paciência!

Não foi a toa que precisou um jornalista estrangeiro vir aqui para perguntar a Dilma o que nenhum jornalista brasileiro teve coragem de perguntar: “a senhora é desonesta ou incompetente?”

Eu responderia ao jornalista que uma alternativa não exclui a outra: o que fica evidente nisto tudo é que, além da incontestável incompetência, Dilma é também desonesta e dissimulada, como confessou Delcídio Amaral.

2 Responses to Mais uma narrativa mentirosa que os petistas tentam colar

  1. Amilton Aquino says:

    Uma contribuição da minha amiga Maristela Simonin para quem ainda tem fé na “mulher honesta”

    “…PARA QUEM NÃO SUPORTA A REALIDADE, SÓ É VERDADE O QUE LHE CONVÉM.” Ferreira Gullar

    Se você viu na internet a montagem de uma foto na qual, ao lado de políticos não petistas com nomes na 1a. delação da Odebrecht, aparece Dilma Rousseff “pairando sobranceira acima do Bem e do Mal” (promessa de seu ex-marqueteiro, João Santana, hoje réu na Lavajato), queira ver, também, estas informações abaixo, distribuídas ao longo da linha do tempo [os destaques em maiúsculas foram feitos por mim]:

    ANO 2015

    1) Folha de S.Paulo, 20 DE JUNHO DE 2015: “A presidente Dilma Rousseff teve um encontro privado com o presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, em sua viagem ao México no final de maio. Preso nesta sexta pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, MARCELO CONVERSOU A SÓS COM DILMA DURANTE CERCA DE 20 MINUTOS. Segundo relatos obtidos pela Folha, os dois entraram sozinhos na sala reservada para Dilma receber empresários brasileiros que integravam a comitiva da visita de Estado ao MÉXICO. A SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL CONFIRMOU DOIS ENCONTROS DE DILMA COM MARCELO NO MÉXICO. Segundo a Secom, a Lava Jato não foi discutida.”

    2) O Antagonista, 27 DE JULHO DE 1915 (às 06h43): “NÃO CAIA SOZINHO, MO: Marcelo Odebrecht “teve encontros secretos com petistas e advogados próximos a Dilma e a Lula. Transmitiu o mesmo recado: não cairia sozinho. Ao menos uma dessas mensagens foi repassada diretamente à presidente da República”. Isso foi publicado por ÉPOCA quatro semanas atrás. Ontem à noite, o editor-chefe da revista, Diego Escosteguy, revelou que um dos interlocutores do empreiteiro era Fernando Pimentel, aquele que recebeu o recado “Ela cai, eu caio”. A questão central, COMO MOSTRAM AS MENSAGENS DE MARCELO ODEBRECHT, é DINHEIRO SUJO repassado à campanha de Dilma Rousseff. Diz Diego Escosteguy: “AS ANOTAÇÕES INDICAM, NO CONTEXTO DAS DEMAIS PROVAS DA LAVA JATO, QUE A CAMPANHA DE DILMA EM 2014 RECEBEU DINHEIRO DE CONTAS NA SUÍÇA. Há a ideia ou ação de que Maurício Ferro (VP Jurídico da Odebrecht) alerte Dilma do ‘RISCO DA CTA SUÍÇA’ chegar na campanha dela. A preocupação – ou ameaça? – de Marcelo tinha razão de ser. O foco da Lava Jato, no alvo Odebrecht, são as CONTAS NA SUÍÇA”.

    3) O Antagonista, 29 de SET. DE 2015 (22h30): “MO PEDIU LOBBY DE DILMA: O Estadão informa que NOS COMPUTADORES APREENDIDOS PELA PF NA SEDE DA ODEBRECHT FORAM ENCONTRADOS E-MAILS DE 2012 COM PEDIDOS DE MARCELO ODEBRECHT PARA QUE DILMA ROUSSEFF FIZESSE LOBBY JUNTO AO ENTÃO PRESIDENTE ELEITO DA REPÚBLICA DOMINICANA, DANILO MEDINA. MO escreveu diretamente ao chefe de gabinete da Presidência, GILES AZEVEDO [auxiliar de total confiança de Dilma desde os tempos de PDT, enrolado na Lavajato], e para Anderson Dornelles o assessor especial de Dilma [tbm enrolado na Lavajato e no caso do RED BAR]. O empreiteiro diz que “seria importante” a petista “reforçar” o compromisso da Odebrecht com os investimentos naquele país – tudo com apoio do BNDES, claro. “Face a relevância de nossa atuação no País (República Dominicana) seria importante que a Presidenta Dilma possa em seu encontro próximo com o Presidente Dominicano recém eleito Danilo Medina reforçar: a confiança que tem na Organização Odebrecht em cumprir os compromissos assumidos; a disposição de, através do BNDES, continuar apoiando as exportações de bens e serviços do Brasil, dando continuidade aos projetos de infraestrutura prioritários para o País.” Noutro e-mail de Marcelo Odebrecht a GILES AZEVEDO e ANDERSON DORNELLES [os auxiliares-“ponte” de Dilma, ambos encrencados atualmente na Lavajato], datado de 5 de julho de 2012, fotografado e divulgado nesse post de O Antagonista, Marcelo Odebrecht escreveu: “Caros Giles e Anderson, Peço [sic, subtendende-se que seja “peço”] o favor de entregar a Presidenta Dilma a nota em anexo referente ao encontro dela com o Presidente da Republica Dominicana, que segundo fui informado, serÃi [sic] esta segunda, 9/7, pela manhã […]” Tem mais um e-mail de MO noticiando isso para Alexandrino Alencar, também encrencado hoje na Lavajato.

    ANO 2016

    4) Em 29 DE MAIO DE 1916 (às 08h33), no post O GUACAMOLE DE DILMA COM MARCELO ODEBRECHTO, O Antagonista relembra o encontro de Dilma com Marcelo Odebrecht durante sua visita oficial ao MÉXICO, e que foi noticiado pela Folha (ver acima).

    5) O Antagonista, 03 DE JUNHO DE 1916 (às 19h57): “DIZ ODEBRECHT: A ISTOÉ traz reportagem de capa com trechos da delação de Marcelo Odebrecht. Segundo a revista, MARCELO CONTOU AOS PROCURADORES DA LAVA JATO QUE DILMA ROUSSEFF LHE PEDIU, PESSOALMENTE, R$ 12 MILHÕES PARA A CAMPANHA DE 2014 – por fora, claro. O pedido foi feito primeiro por Edinho Silva, tesoureiro da campanha. O dinheiro seria repassado ao marqueteiro João Santana e ao PMDB. A revista diz que Marcelo se recusou a fazer o repasse. Mas, diante da insistência de Edinho, acabou procurando Dilma. “DIAS DEPOIS, EM ENCONTRO PESSOAL, O EMPREITEIRO E A PRESIDENTE AFASTADA MANTIVERAM A CONVERSA ABAIXO:
    – Presidente, resolvi procurar a sra. para saber o seguinte: é mesmo para efetuar o pagamento exigido pelo Edinho?, perguntou Odebrecht.
    – É PARA PAGAR, RESPONDEU DILMA.”

    6) O Antagonista, 04 DE JUNHO DE 1916 (às 11h34): “ALGUÉM AINDA ACREDITA EM DILMA? A IstoÉ lembra que, ALÉM DE MARCELO ODEBRECHT, JÁ DENUNCIARAM O ENVOLVIMENTO DE DILMA ROUSSEFF NO PETROLÃO OS DELATORES DELCÍDIO DO AMARAL E MÔNICA MOURA [esposa de JOÃO SANTANA, marqueteiro de Dilma]. Também falou do financiamento ilegal da campanha da petista o empreiteiro RICARDO PESSOA. Involuntariamente, José Sarney e Renan Calheiros entregaram Dilma nas gravações de Sérgio Machado. [Eles se achavam mais competentes do que ela para enterrar a Lavajato.] Além de NESTOR CERVERÓ, é claro.”

    7) O Antagonista, 13 DE JUNHO DE 1916 (às 07h44): “A GARANTIA DE DILMA À ODEBRECHT: Dilma Rousseff mandou dizer à Odebrecht que nomearia para o STJ um ministro “garantista”. Em outras palavras: UM MINISTRO QUE VOTARIA PELA SOLTURA DE MARCELO ODEBRECHT. Foi o que os investigados da empreiteira contaram para a Lava Jato, segundo a Folha de S. Paulo. A mensagem de Dilma Rousseff foi transmitida à Odebrecht logo depois da prisão de seu dono, em junho de 2015. DOIS MESES DEPOIS, ELA NOMEOU NAVARRO DANTAS PARA O STJ. RODRIGO JANOT JÁ PEDIU A PRISÃO DE DILMA ROUSSEFF? Não, ainda não.”

    O Antagonista, 28 DE OUT. DE 1916 (às 21h01): – “PALOCCI REUNIU-SE COM DILMA APÓS ACERTO CRIMINOSO: Para aumentar o preço das sondas e, assim, satisfazer o apetite da Odebrecht, Antonio Palocci conseguiu estabelecer um “novo modelo de licitação” pela Petrobras. Na sequência do acerto espúrio, Palocci e Marcelo Odebrecht reuniram-se com Dilma Rousseff, como está registrado num email de Marcelo a Márcio Faria e na agenda pública da CASA CIVIL. Exatamente nesse contexto, corroborando o acerto criminoso entre ANTONIO PALOCCI e MARCELO ODEBRECHT, bem como a efetiva atuação de ANTONIO PALOCCI em favor dos interesses econômicos da ODEBRECHT, constatou-se que, no dia 12/05/2011, ANTONIO PALOCCI se reuniu com DILMA ROUSSEF e MARCELO ODEBRECHT para, dentre outros assuntos, discutir o modelo de contratação que seria implementado para as 21 sondas restantes do Projeto de Sondas da PETROBRAS. Corrobora o teor do e-mail o fato de que, conforme divulgado na agenda pública da então Presidente DILMA ROUSSEF, há o registro oficial de reunião realizada na data de 12 de maio de 2011 entre DILMA ROUSSEF e ANTONIO PALOCCI. Além disso, também na agenda pública divulgada pela Casa Civil, há o registro de reunião realizada entre ANTONIO PALOCCI e a então Presidente DILMA ROUSSEF. Ainda, a mesma reunião também estava registrada na agenda de MARCELO ODEBRECHT (“reunião com PR”, ou seja, com a Presidente da República). Desta forma, corroborada a informação contida no e-mail de MARCELO ODEBRECHT pelos registros de reunião contidos nas agendas públicas da Presidência da República, da Casa Civil e da agenda pessoal de MARCELO ODEBRECHT, não resta dúvidas de que, de fato, a reunião relatada no e-mail acima transcrito efetivamente ocorreu. De acordo com Marcelo Odebrecht, a então presidente queixou-se dos preços não competitivos da Odebrecht na primeira licitação das sondas. A Odebrecht, contudo, podia contar com Palocci. Ao final, com a Sete Brasil como intermediária, a Odebrecht conseguiu um preço por sonda 21% maior do que o da primeira licitação, vencida pelo Estaleiro Atlântico Sul.” OBS.: atualmente, PALOCCI se acha preso em Curitiba.

    9) O Antagonista, 03 DE NOV. DE 1916 (às 15h0R): “EXCLUSIVO: O QUE DELCÍDIO AINDA NÃO CONTOU SOBRE RENAN: Delcídio do Amaral disse à Lava Jato que MARCELO NAVARRO RIBEIRO DANTAS, do STJ, foi nomeado por Dilma Rousseff para tentar tirar Marcelo Odebrecht da cadeia. O que o ex-senador ainda não contou, mas deve contar, é que [MARCELO NAVARRO] RIBEIRO DANTAS FOI INDICADO A DILMA POR RENAN CALHEIROS. E o objetivo de Renan Calheiros também era livrar Marcelo Odebrecht. Mais detalhes nos próximos posts.”

    10) O Antagonista,11 DE NOV. DE 1916 (às 10h53): O BANCO 24 HORAS DE JANETE [nome usado por Dilma para atender telefonemas de desconhecidos]: “Marcelo Odebrecht contou que Dilma Rousseff, além de negociar pessoalmente o dinheiro sujo para sua campanha, se comprometeu a liberar os pagamentos do BNDES para o Porto de Mariel. Diz a IstoÉ: “Marcelo pediu a intervenção de Dilma na liberação de repasses do BNDES para a construção do porto de Mariel, em Cuba, feito pela Odebrecht com financiamento de mais de US$ 600 milhões do banco de fomento brasileiro. Dilma teria lhe prometido resolver o assunto em 24 horas”.

    11) Epoca.com, 20/06/2015 (00h11- Atualizado 26/06/2015-19h42): “‘Se prenderem o Marcelo (Odebrecht, filho de Emilio e atual presidente da empresa), terão de arrumar mais TRÊS CELAS’, costuma repetir o patriarca [EMÍLIO], de acordo com esses relatos. ‘UMA PARA MIM, OUTRA PARA O LULA E OUTRA AINDA PARA A DILMA.’ Marcelo, hoje condenado, foi preso preventivamente em 19 de junho de 2015, 459 dias após o início da Lavajato.

    12) Capa da IstoÉ, edição Nº 2453, 09/12/16 : DILMA ROUSSEFF MANDOU ODEBRECHT PAGAR R$ 4 MILHÕES A GLEISI HOFFMANN.

  2. Mauro Taketoci Tatiyama says:

    Dilma e Lula não terão escapatória. É necessário tomar cuidado para que eles não fujam e peçam asilo político em outro pais. Temos que ficar de olho, até que as investigações terminem e que eles sejam presos. Só assim a população poderá ficar mais tranquila.