Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos. Pelo mesmo motivo (Eça de Queiroz)

By

Algumas coisas que a imprensa não fala sobre Mandela

mandelaNunca senti um desconforto tão grande para falar sobre um assunto como este de hoje. É difícil passar uma vida inteira vendo uma pessoa de um ângulo e, de repente, vê-la de um outro, que mostra nuances bem diferentes daquilo que acreditávamos e que gostávamos de acreditar. Na verdade, gostamos de ter ídolos e heróis. E é esta tendência humana uma das responsáveis por transformar tantas figuras polêmicas (alguns verdadeiros psicopatas) em modelos a serem seguidos. Com Mandela infelizmente não foi diferente. Longe de ser o herói celebrado com quase unanimidade entre os líderes de todo mundo, seu passado inclui algumas passagens que chocam quem não as conheciam, como eu. Sim, ele tem seus méritos. Amadureceu, perdoou, acabou com o Apartheid. Mas seus méritos não devem passar uma borracha no lado obscuro do seu passado. Leia mais

By

O Nazismo foi mesmo de direita? (parte 4)

hitler_stalinAs relações entre Hitler e Stalin

Durante muito tempo Hitler monopolizou o título de maior assassino da história, apesar de recentemente surgirem alguns malucos afirmando que o holocausto nunca existiu e que tudo não teria passado de uma armação judaico/americana para justificar a criação de Israel. Ou seja, não importam as milhões de provas de um dos eventos mais bem documentados da história, com imagens e áudio, inclusive. Não importam as milhões de testemunhas oculares vivas, com suas cicatrizes, que relatam em detalhes os eventos negados. Sempre vai existir uma legião de fanáticos dispostos a acreditar em qualquer teoria conspiracionista, como tantas que circulam por aí, infelizmente. Leia mais

By

A chance que perdemos

lula-dilmaImagine que você assumisse, em 2003, a presidência de uma empresa bastante endividada e deficitária. Os juros das dívidas consomem cerca de 6% do seu faturamento anual, sendo que a cada mês várias dívidas precisam ser quitadas. Dar o calote, nem pensar. Primeiro, porque a maioria dos credores são funcionários da própria empresa. Segundo, porque partiu da presidência a iniciativa de pedir dinheiro emprestado e não dos credores. Terceiro, porque o calote deixaria a empresa totalmente sem crédito, a principal fonte de financiamento para quitar outras dívidas que vencem a cada mês. Quarto, porque já houve uma experiência de calote anterior e a situação ficou ainda pior. Leia mais