Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos. Pelo mesmo motivo (Eça de Queiroz)

By

Os efeitos retardados das reformas estruturais (ou da falta delas)

reformas_estruturaisUma das coisas que mais me incomodam no debate político do Brasil é a imediata culpa ou a louvação que nossos presidentes recebem pelo bom ou mau momento em que passa a economia no momento presente, comportamento este ainda mais estimulado a partir do governo do PT, quando Lula começou a recitar nos seus corriqueiros comícios o seu famoso bordão “nunca antes na história deste país”. O que muita gente não percebe,  inclusive gente “bem informada” (ou seria mal intencionadas?) é que muitas das causas pelos bons ou maus momentos do presente tem mais a ver com ações governamentais do passado ou pela ausência delas.

Já falei aqui várias vezes da minha grande frustração, não apenas pela perda de referência moral que representou o PT no poder, mas também pela grande oportunidade que tivemos de concluir a agenda de reformas que deveria ter sido continuada por Lula, mas que infelizmente foi deixada de lado por causa do maldito projeto de perpetuação no poder do PT.

Recentemente vi uma entrevista do economista Samuel Pessoa que traz vários exemplos das teses que defendemos aqui no nosso blog desde que foi criado. E como nesta semana estou completamente sem tempo para escrever, sugiro a excelente entrevista a jornalista Mônica Teixeira. Vocês verão como o escândalo da quebra do sigilo bancário do caseiro Francenildo (caso que derrubou Palloci), foi capaz de mudar os rumos do Brasil.

Mais incrível ainda é como a história se repete e, infelizmente, não aprendemos com nossos erros. Com pequenas discordâncias (principalmente quando o Samuel define Lula como um “político brilhante”), faço minhas as suas palavras. Abraço e até o próximo post!

Posts relacionados:

2 Responses to Os efeitos retardados das reformas estruturais (ou da falta delas)

  1. Telma says:

    Lula, um político brilhante? Caraca! Depois dessa, nem que esse cara de que você fala seja brilhante, não vou ouvir nem ler nada dele! Lula da Silva é o político mais farsesco e abjeto que este país já produziu!

    • Amilton Aquino says:

      Entendo sua revolta, Telma. Mas releve este infeliz comentário do Samuel. É um economista que foca mais nos dados objetivos, deixando a política em segundo plano.