Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos. Pelo mesmo motivo (Eça de Queiroz)

By

A culpa é da Globo!

globoNo ápice dos protestos, no final de junho, fui surpreendido por uma convocação da minha filha, de dez anos, para participar de um protesto contra a Globo. “Um dia sem Globo” era o mote do protesto organizado pela galerinha do “Face”.

Dupla surpresa para mim. Primeiro, porque na minha casa todos são apolíticos. Segundo, pelo engajamento demonstrado por minha filha que justificava o porquê do protesto: “A Globo só mostra os baderneiros! Queima o filme dos manifestantes!”, justificou.

Neste momento lembrei de uma manchete recente do blog do ex-jornalista Paulo Henrique Amorim, o famoso Conversa Afiada (para mim Conversa “Fiada”, mesmo) , que também metia o pau na Globo: “Jornal Nacional: 40 minutos para os protestos, 1 minuto para Dilma!”.  Bom, na certa ele queria que a Globo, para ser imparcial, cronometrasse 20 minutos de cobertura dos protestos e 20 minutos repetindo a única frase que a Dilma tinha proferido até então: “o Brasil acordou mais forte”. A audiência iria bombar, certamente!!!

Trocando em miúdos, enquanto os revolucionários mirins diziam que a Globo queria enfraquecer o movimento, o porta-voz do PT na esgotosfera, Paulo Henrique Amorim, acusava a Globo de incentivar o movimento. Ou seja, a Globo é pau pra toda obra.

Para quem não conhece PHA (a sigla, como também é conhecido o ex-jornalista), ele é hoje o maior ícone da esgotosfera, uma nova modalidade de “jornalismo” cuja característica mais marcante é o escarnio, a zombaria e, principalmente, incitação ao ódio partidário.

Não demorou e já nos posts seguintes a Globo já era apontada diretamente como a entidade por traz dos movimentos! Só para ilustrar a obsessão com a Globo, fiz uma captura de tela na manhã da última quarta-feira, 03/07, a qual pode ser vista abaixo. Os grifos em vermelho representam manchetes que citam a Globo. Os grifos em laranja representam críticas à imprensa de um modo geral, inclusive à imprensa argentina, que, segundo PHA, também quer dar um golpe em Cristina Kirchner. Isso dá uma ideia da obsessão que trato neste post.

Conversa_Afiada

E mais uma vez a história se repete. Lembra do Mensalão? Pois é. Primeiro Lula não sabia. Depois virou um “golpe” do que eles chamam até hoje de “Partido da Mídia Golpista (PIG)” para derrubar o “operário presidente”. O que há em comum? A velha estratégia autoritária de desviar o foco das atenções,  jogando a culpa em um poderoso ente conspirador, segundo o qual todos devem se unir para derrotá-lo. E com essa luta do “bem contra o mal”, polariza-se cada vez mais a sociedade e coloca-se uma cortina de fumaça sobre tudo que está sendo criticado. Genial! Foi assim com Lula, foi assim com Chaves, está sendo assim com Kirchner e agora também com Dilma. Haja conspiração!

Pronto! O turma da esgotosfera encontrou a explicação para todos os males que o governo Dilma enfrenta: a Globo. Sempre ela. A emissora que carrega a maldição da ditadura militar.

O engraçado é que o próprio PHA não só lambeu as botas dos militares, como já foi âncora da Globo. Foi demitido por assumir a responsabilidade de divulgar uma notícia sem confirmação. Desde então, o ex-jornalista tem se notabilizado por falar mal de todas as empresas que trabalhou. Já na Bandeirantes envolveu-se em uma grande polêmica, com acusações contra o então candidato Lula (hoje seu maior ídolo), o que lhe rendeu mais um dos seus numerosos processos, dos quais cinco são da Bandeirantes. Em seguida, saiu também brigado do IG, quando então teve que seguir carreira solo com o seu Conversa Fiada. Ao ganhar notoriedade por comandar o exército governista na web, o ex-jornalista foi logo contratado pela Record, um dos braços lulistas da mídia.

Mais recentemente, o grande timoneiro da militância petista na web foi confrontado com o passado que hoje tenta esconder, quando, juntamente com Mino Carta, o outro ícone da imprensa petista (Carta Capital), teciam loas à ditadura militar nos editoriais da revista Veja (veja aqui http://www.implicante.org/pig/pha-s2-medici/). E não era qualquer governo não. Era justamente o governo Médici, o mais duro dos governos militares.

O que há em comum na trajetória do ex-jornalista? O governismo, desde os tempos da ditadura. Ou seja, um cara com um histórico desses deveria medir muito bem as palavras antes de falar qualquer coisa sobre alguém ou qualquer golpe imaginário. Mas ele não mede. Não perde uma chance para tecer chacotas com seus principais alvos: FHC e Serra, esquecendo que enquanto estes estavam exilados, ele, PHA, estava por aqui, junto com Mino Carta, enaltecendo o regime militar!

Haja cara de pau! Seria por isso que ele se identifica tanto com Lula?

Por estas e outras razões não costumo acessar seu blog, até porque cansei de ter meus comentários censurados. De vez em quando dou uma olhada no blog do Nassif que, apesar de fazer parte do time de financiados pelo governo, procura pelo menos manter uma linguagem jornalística. Mas diante da atual crise não resisti. Acessei o tal Conversa Fiada para ver o que ele anda dizendo de tudo que está acontecendo, já que há dois anos tudo girava em torno do Brasil potência do Lula e Dilma. Recortei então alguns trechos de um dos seus posts mais comentados e visualizados. O título é “Conservadores capturam Dilma”, cujo link está disponível aqui.

E como não poderia ser diferente, o “artigo” em forma de versos é ilustrado com um gordo capitalista, cujo rosto é a marca da Globo. Como o próprio título insinua, “as forças conservadores estariam guiando Dilma para a direita”! Logo Dilma, que a qualquer dificuldade corre para consultar o guru Lula…

Aliás, ele não insinua, ele afirma categoricamente que já derrubaram o governo Dilma, “e puseram um outro governo Dilma no lugar”, agora um governo capturado pelos conservadores, comandados pela Globo e por Michel Temer! Isso me lembra um velho provérbio português que diz “os ratos são os primeiros a abandonar o navio”. Quem te viu, quem te vê, PHA! Cadê a Dilma competente, a mãe do PAC que continuaria a “obra” do Lula?

Só agora ele se deu conta das forças conservadoras que acompanham o PT? O irônico é que tirando o PSDB (originado da parte boa que saiu do PMDB), o DEM (originado da parte boa que saiu do PDS de Maluf), o PPS (o antigo Partido Comunista Brasileiro) e os partidos radicais de esquerda, TODO O RESTO, repito TODO O RESTO (Collor, Renan, Sarney, Maluf, etc.) está com Lula e Dilma. Qual a novidade então?

Seguem os trechos do PHA em azul. Volto em seguida.

A Globo percebeu o sentido anti-Haddad e anti-Dilma do protesto e o encampou, apoiou, cobriu e lhe deu tela plana, com LSD e em HD.

Opa! Mesmo sem querer, o PHA admite aqui que o caráter anti-PT do movimento foi espontâneo. Ou seja, contradiz sua própria hipótese conspiratória.

Por que a Copa passou a ser o alvo? Porque a copa tem uma maldição de origem: o Lula trouxe a Copa e a Dilma a realizará.

Ok. O povo não tem motivo nenhum para revoltar-se com a copa. Aconteceu tudo conforme o previsto. Lula faturou a copa politicamente (chorou até na TV), não fez absolutamente nada e deixou tudo para Dilma resolver de ultima hora, tendo que pagar qualquer preço cobrado pelas construtoras. Poderia ter gastado uma fração, caso tivesse procurado os clubes sem estádios ou com interesse de reformar ou construir novos, como o Grêmio e o América mineiro, por exemplo, que construíram seus estádios antes mesmo dos estádios da copa.

O Governo se deixou cercar.

O PT é sempre a vítima.

O Governo se trancou na Economia.

E com todo este “foco”, a economia piora a cada dia. Imagina se não tivesse focado…

E a Economia, como a Guerra, é sub-capítulo da Política.

Mas é justamente o contrário. Quando a economia vai bem, o líder é o grande responsável. Quando a coisa começa a desandar, os ratos… ah, os ratos.

O Governo Dilma não tem canal de voz ou de expressão.

Como não? Qualquer coisa que ela diga ou faça vira manchete. Quer falar diretamente em horário nobre, convoca rede nacional. Nos principais jornais do país, a coluna “Conversa com a PresidentA” está lá! O problema é a Globo? Ok. O PT tem a Record, o SBT e a TV Brasil. O problema é a Veja? O governo tem a Carta Capital. O problema é a oposição? O PT tem todos os demais partidos, UNE, MST, centrais sindicais e o escambau, tudo devidamente aparelhado.

Não há 100 mil pessoas apartidárias nas ruas. A Globo deu o Partido e os líderes.

De fato a Globo deu voz aos líderes. Quem assistiu ao Fantástico viu os líderes cabeças ocas do Movimento Passe Livre com sua proposta mirabolante de mandar a conta da gratuidade de suas passagens para o resto da população. Cabe lembrar ao PHA que estes “líderes” são filhotes do PT.

Esses jovens, fora os chamado “vândalos”, são brancos, estudantes e de classe média. Ele tem uma renda maior do que os da Classe C que o Lula e a Dilma levaram para a classe média.

Em todo mundo emergente, milhões subiram a classe média graças ao efeito China, que puxou os demais emergentes. Neste novo cenário o Brasil sempre esteve entre os que menos cresceram entre os emergentes. Mas o PT continua dizendo que foi Lula, e não a economia, que puxou os tais “40 milhões”. Como se o governo produzisse riquezas. Não produz. Pelo contrário. Retira do setor produtivo, consome uma boa parte em corrupção e gasta uma ninharia em programas populistas para garantir as próximas eleições.

Esses manifestantes cresceram com um sentimento difuso de anti-política, anti-partidos, anti-Governo. Isso se deve, em boa parte, à generalizada despolitização da sociedade brasileira.

De fato, todos nós estamos cansados da guerra PT x PSDB. E não foi por culpa do PSDB, que fique bem claro. Desde o Plano Real, FHC tentou o apoio do PT e este não aderiu porque não queria ser coadjuvante. Queria o poder. Conseguiu e, apesar de manter a mesma política do PSDB, promoveu a maior campanha de desconstrução que se poderia fazer de um antecessor. Mesmo assim FHC sempre esteve disposto a uma reaproximação. Mas Lula nunca quis por dois motivos: 1) na sua estratégia de poder é imprescindível ter um inimigo; 2) Morre de medo de conversar com FHC. Já foi desafiado mais de uma vez para um debate, mas nunca aceitou.

Isso se deve à entre aspas politização fecha aspas, na Globo, do julgamento do mensalão, que mais do que punir o PT foi a fogueira em que ardeu a política.

O PT institucionalizou o toma lá da cá, lambuzou-se no mensalão, foi traído por um companheiro (Roberto Jefferson), indicou a maioria dos ministros do STF e, mesmo assim, sua tese de caixa dois foi refutada (traído de novo pelos seus?). Ou seja, o PT foi desmascarado pelos seus próprios companheiros e/ou indicados. Não precisou nem do empenho da nossa raquítica oposição. Mesmo assim, as culpa é da Globo!!!

Desde 1994, a Globo controla 80% de toda a verba da televisão aberta.

Ok. O PT chegou ao poder e continuou mandando verbas publicitárias para a Globo. Por que não parou?

Dilma pode até ser reeleita, diante da indigência que assola o outro lado. Mas, dificilmente, ela ressurgirá com a força que o Lula ressurgiu do mensalão.

Pois é. Lula foi salvo pela bolha da economia mundial. Mas Dilma, coitada, pegou ventos contrários e ainda a herança maldita do Lula. E assim desperdiçamos mais uma rara oportunidade de decolar de fato rumo ao primeiro mundo, conforme alertamos aqui desde 2009.

Dilma terá que renunciar a boa parte de seu keynesianismo, porque o mercado perdeu o “instinto animal”- precisa de juros!

Não. Se ela reduzir o keynesianismo vai ser por falta de opção mesmo, da mesma forma que um cidadão para de contrair novas dívidas por falta de capacidade de pagamento. Não foi por falta de aviso. Cabe aqui relembrar que a presidente, logo que assumiu, tentou ensinar os europeus a sair da crise com mais keynesianismo! Merkel deve estar morrendo de rir agora.

Dilma terá que tirar dinheiro do PAC para atender às demandas populistas.

Agora as demandas dos movimentos populares são populistas? Ok. O PT sempre estimulou tais movimentos contra outros governos. Agora prova do próprio veneno.

Ela não fará uma reforma política para combater o Caixa Dois – porque é disso que se trata -, porque há 19 anos o Congresso imobiliza a reforma política. 

Pois é. Desses 19, quase onze são dos governos do PT. Neste período foi construída a maior base de apoio que um partido poderia dispor para governar e nem assim o governo promoveu nenhuma das seis grandes reformas pendentes!

Enfim, este é o grande líder da teleguiada militância petista que, desde o mensalão, infesta os debates da web com os discursos panfletários recheados de conspirações. O mais duro é ler os comentários dos idiotas úteis no final enaltecendo o guru por mais esta “grande sacada”.

Preciso explicar porque o chamo de “ex” jornalista?

Nota pós publicação:
Pouco depois de publicar este post, o PHA voltou atrás no seu imaginário golpe, segundo o qual Michel Temer teria “assumido a  presidência”  e assim “capturado Dilma”.  O novo post tem o título “Temer volta a ser vice“. Ou seja, na avaliação do nobre “jornalista”, Temer teria assumido a presidência só porque havia dado uma declaração que achava que não teria tempo hábil para o plebiscito. Como deve ter levado uma bronca de Dilma, voltou atrás. E, por ter voltado atrás, voltou a ser vice. Simples assim.

Este é apenas mais um exemplo do “jornalismo” do PHA. Vive inventado golpes absurdos a cada dia. E olha que este não foi nem de longe o mais “criativo”. Há um tempo atrás citei aqui um outro “golpe” segundo o qual Gilmar Mendes assumiria a presidência no lugar do Lula. O meu  post ainda está aqui, mas o post do PHA, de tão absurdo, foi retirado do ar.

Peço também desculpas aos nossos leitores por dedicar um post para falar de um assunto tão ridículo como este. Acho que necessário para ilustrar o grau de babaquice a que chegou a esgotosfera, comandada por este cara de pau, que chegou a ter a maior audiência do Brasil na Internet falando este tipo de bobagem. É mole?

Posts relacionados:

12 Responses to A culpa é da Globo!

  1. Nininho says:

    Vc só esqueceu de dizer que Jabor também voltou atrás de tudo que disse sobre os protestos. Dois pesos…

    • Amilton Aquino says:

      Jabor mudou de opinião da mesma forma que eu e milhões de brasileiros mudaram. A diferença é que Jabor tem que expor suas impressões todos os dias. Acontece que o movimento, que começou com o objetivo maior de minar o governo de São Paulo, voltou-se contra Haddad e Dilma. O feitiço virou contra o feiticeiro.

  2. kim says:

    Concordo com vc Hamilton,logico q a Globo tem suas deficiencias, quem nao tem? mas percebi q essas criticas a Globo nao passam de uma paixao politica,sempre ligada a esquerda, e alienaçao de alguns desinformados, aquele negocio de o mais forte e bem sucedido sempre inspirar inveja,repulsa,terminando a Globo nao e pior nem melhor do q as outras,diria q goza bem menos de liberdade,nao sei se alguem ja assistiu aquelas pegadinhas do Silvio Santos se passasse na Globo o pessoal ja teria caido de pau e dizendo q a toda poderosa esta humilhando as pessoas,enfim a coisa funciona dessa forma.

    • Amilton Aquino says:

      você foi direto ao ponto, Kim. É claro que a Globo tem seus pecados, entre os quais os mais notórios são o fato de ter endossado o regime militar e ter editado a cobertura do JN sobre o debate entre Lula e Collor. No entanto, o policiamento ideológico que a Globo sofre hoje é desproporcional a sua real culpa. Qualquer pisada na bola vira notícia. É aquele bombardeio que recebemos desde criança dos professores de perfil predominantemente de esquerda. Quem ousar colocar um contraponto a histeria recebe imediatamente o rótulo de “reacionário”. E como a ninguém quer ser direita no Brasil…

  3. Nininho says:

    e vc acha pouco a globo ter apoiado a ditadura e ter editado o debate Collor Lula?

    • Amilton Aquino says:

      Não, Nininho. Não acho pouco, mas permita-me duas ponderações. A primeira é que a esquerda há décadas fatura politicamente o fato de ter sido vítima de um regime autoritário. Acontece que a mesma esquerda queria implantar no Brasil um outro regime autoritário. E isso não sou eu quem diz. Muitos dos esquerdistas da época, que pegaram em armas, como Gabeira, por exemplo, já fizeram autocríticas e afirmaram que a democracia nunca esteve entre as prioridades dos esquerdistas. A segunda ponderação é que o próprio Lula confessou recentemente que “ainda bem que não foi eleito em 89, pois não estava preparado para a presidência”. Alguém tem alguma dúvida disso?

  4. kim says:

    Olha o Amilton discordo de vc um pouco a Globo nao Foi totalmente condescente com a Ditadura pelo contrario Foi Patrulhada tb, principalmente pelo governo Figueiredo,como e Patrulhada pelo governo Lula e Dilma e esquerdistas de modo geral que odeiam liberdade de expressao, lembremos q a Novela “Roque santeiro” Por exemplo era pra ter passado em 75 por motivo de censura passou 10 anos depois,Boni ex chefao da Globo tb varias vezes teve q ir varias a Brasilia por questao de censura, o q o “Roberto Marinho” fez na verdade foi da apoio o Golpe como vc relatou q os comunistas tb dariam,ele escolheu um lado,na minha opiniao dos males o menor,e tb nao sabia q chegaria a essa proporçao,ate porq tinha se a proposta de eleiçao a seguir,outro fator relevante q a atenua essa posiçao do Roberto Marinho q o Mesmo deu emprego a varios comunistas inclusive Frankilin martins e outros.
    Sobre esse pecado da Globo q editou o “Debate em 89”,olha o Collor ganharia do mesmo jeito,estava com 5º na frente nas pesquisas,o povo nunca escolheu por um debate,isso e tempestade em copo d’água,sobre essas acusaçoes de parcialismo da Globo,Record faz mto pior hoje,seu jornalismo e pautado pelo governo,TV Brasil e varios jornalistas vira casaca e nao vejo um esquerdistas condenando isso nao.chega de frescura,esse negocio de Vitimizaçao e Criticas a Globo Cansa,mudem o disco.

    • Amilton Aquino says:

      Verdade, Kim. Vale lembrar também nos primeiros anos do período militar foi tranquilo. A repressão começou de fato a partir da intensificação dos movimentos comunistas, principalmente a partir de 68. Aí veio o AI5 e o pau comeu. De fato escolher entre uma ditadura comunista e um governo como o de Castelo Branco não tinha comparação. Não só a Globo, como a maioria da população apoiou o golpe. Além do mais, o governo Castelo Branco deu uma arrumada na economia que estava com uma inflação galopante rumando para hiperinflação. Sobre os jornalistas de esquerda, gostaria que algum acadêmico fizesse uma pesquisa sobre a trajetória de cada colunista de hoje desde o período militar. Tenho certeza absoluta que mais de 80% eram de esquerda. Até mesmo os mais direitistas de hoje, como por exemplo, Olavo de Carvalho, já foram comunistas. Abraço!

  5. Kleber says:

    Muito bom o debate. Acrescento a frase de Roberto Campos: “quem aos 20 anos não foi comunista, é porque não tem coração e quem aos 40 continua sendo, é porque não tem cérebro”.

    • Amilton Aquino says:

      Bem lembrado, Kléber. Fora o fato de Campos ter pertencido ao partido de Maluf, o que considero imperdoável, a história mostrou que o “Bob” quase sempre esteve certo. Digo “quase” porque é impossível alguém defender ideias imutáveis durante décadas.

  6. Kleber Cerqueira says:

    É verdade Amilton. Roberto Campos foi uma figura polêmica e que também mudou de ideologia ao longo da sua trajetória.. Foi Keynesiano e depois abraçou com fervor as práticas da Escola Austríaca de Hayek (Nobel de economia). Mas o que eu admiro em Campos, foi ele sempre ter defendido uma rigorosa responsabilidade fiscal, limites para endividamento público e controle incondicional da inflação. E na verdade, a frase do post acima foi introduzida no Brasil por Roberto Campos, mas o seu autor foi o ex-primeiro ministro francês Georges Clemenceau, também um marxista arrependido. Abraço.

    • Amilton Aquino says:

      Esta é também minha trajetória, Kléber. Desde que fui convencido pela realidade de que o comunismo era inviável, abracei a social democracia e o keynesianismo. Também sempre tive uma forte intuição sobre a necessidade da responsabilidade fiscal, do controle da inflação e da criação de moeda sem lastro. Quando comecei a ler sobre os austríacos, foi como se tivesse encontrado a teoria para as minhas intuições. Fico impressionado como ainda hoje a Escola Austríaca pode ser tão ignorada até mesmo nas universidades. Mesmo que eles estivessem completamente equivocados, a ênfase que eles dão reponsabilidade fiscal e a denuncia que eles fazem da simbiose entre bancos e governos já é algo muito relevante para os dias de hoje, onde as dívidas deixaram de ser a exceção e passaram a ser a regra. Abraço!